António Pimentel

 

António Manuel Moita Pimentel nasceu em Condeixa em 22 de Janeiro de 1935.

Iniciou a sua experiência artística com o pintor conimbricense Carlos Ramos e teve lições de cerâmica com o pintor Mário Oliveira Soares. Em 1956 participa no 1º Salão de Artes Plásticas dos Novos de Coimbra.

Ao longo dos anos, viveu em Coimbra, Lisboa, Rio de Janeiro e Paris , onde desenvolve trabalho como pintor, ilustrador, ceramista e publicitário.

Radica-se finalmente na sua terra, comprando duas casas: uma em Alcabideque (Casa dos Bentos) e em Bom-Velho, onde instala os seus ateliers. É lá que desenha para os Correios Telégrafos e Telefones, o selo comemorativo do Centenário de Amadeu de Sousa Cardoso. Pinturas alusivas aos Descobrimentos portugueses para a Exposição de Sevilha 1992, Jogos Olímpicos Barcelona 1992 e “Escrita” (Literatura Portuguesa) vão ilustrar uma colecção de Credifones.

Expôs pela última vez no ano de 1997.

Vítima de doença oncológica, Tópi (forma como era tratado pelos amigos) morre em 24 de Abril de 1998 na sua Casa dos Bentos, tendo sido sepultado no dia em que Condeixa comemorava o Dia da Liberdade.

 

 

 

Página Principal

Copyright © 2007-2011 J. Cura - Portugal

[Voltar]